Buscar

A triste história por trás do “Setembro Amarelo’’

No Brasil, cerca de 13 mil pessoas se suicidam anualmente, e entre elas os homens constituem a maioria. Já mundialmente são registrados aproximadamente 1 milhão de casos por ano.


Dados levantados pela Organização Mundial de Saúde em 2016 apontam que suicídio é a segunda principal causa de morte entre jovens com idades entre 15 e 29 anos.


Como surgiu a campanha mundial?


A origem do Setembro Amarelo se inicia nos Estados Unidos, com o jovem Mike Emme, que era conhecido por ser alegre, carismático e por possuir um Mustang 68 que ele mesmo restaurou e pintou de Amarelo.


Infelizmente a família e os amigos não perceberam os sinais do que ele pretendia fazer e em 1994, com apenas 17 anos, Mike cometeu suicídio dentro de seu Mustang Amarelo.


No dia de seu funeral, os amigos de Mike montaram uma cesta com cartões e fitas amarelas com o recado: “Se precisar, peça ajuda.” A ação repercutiu-se em todo o país.


Em 2003 a OMS tomou a decisão de nomear o dia 10 de setembro como o Dia Mundial da Prevenção do Suicídio. O amarelo do Mustang de Mike foi a cor escolhida para representar a campanha.




Setembro Amarelo


Em 2015 o Brasil iniciou a campanha do Setembro Amarelo, que tem como objetivo a prevenção ao suicídio.


O mês de setembro foi escolhido para a campanha justamente por conta do dia Mundial de Prevenção do Suicídio, que acontece no mesmo mês.


Durante o mês da campanha, costuma-se iluminar locais públicos com a cor amarela. Por exemplo, em 2015 foram iluminados o Cristo Redentor, o Congresso Nacional, o Estádio Beira Rio e outros. A ideia é alertar a população sobre a importância da prevenção ao suicídio.


2 visualizações

Posts recentes

Ver tudo